Arquivo virtual do FBI

No início do ano 2000 o FBI (a polícia federal norte-americana) iniciou o desenvolvimento de um software chamado Virtual Case File (VCF), uma espécie de arquivo virtual dos processos de investigação conduzidos pelo FBI e que permitiria compartilhamento de informações de diferentes casos entre os agentes. O planejamento original previa uma duração de três anos para o projeto.

Após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, o FBI recebeu fortes críticas por não ter antecipado o ataque, dadas as evidências que foram descobertas depois. A falha foi não ter conseguido estabelecer a relação entre as várias evidências disponíveis. O VCF, que ajudaria em parte neste objetivo, passou a ser uma das prioridades máximas do FBI: seus requisitos aumentaram, assim como prazos e custos.

Porém, depois de cinco anos de desenvolvimento e de custos incorridos de US$ 170 milhões, o projeto foi abortado com o sistema ainda em desenvolvimento. Investigações posteriores constataram várias causas para o fracasso do projeto, dentre elas:

  • Mudanças frequentes em requisitos. O fornecedor contratado para o desenvolvimento alegou que o FBI adotou a tática de tentativa e erro em várias decisões e que a filosofia dos responsáveis era “vou saber o que eu quero depois de ver o produto”.
  • Alta rotatividade da gerência (o que também contribuiu para as mudanças frequentes em requisitos).
  • Aumento não controlado do escopo, com requisitos sendo acrescentados mesmo com o projeto já atrasado.

FBI

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>